Quem sou eu

Minha foto
Sou Guerreira, romântica, poeta, escritora, paciente, prudente, perseverante, amante da natureza...

Follow by Email

Minha lista de blogs

Dias de Vida do blog

Total de visualizações de página

28 de outubro de 2017

A DEGRADAÇÃO DO SER HUMANO X POLÍTICA.



A DEGRADAÇÃO DO SER HUMANO  X  POLÍTICA
Desrespeito e egoísmo caminham juntos no Congresso,
No paralelo da degradação humana.
Não obstante, reconhece-se o defeito de muitos,
Porem, sabe-se que o desagravo da natureza, que afana.
Valores invertem-se na profana vida politica!
Uns sobrepõe-se a coisas, acumulando impérios!
A maioria na busca da harmonia, bem vinda.
Derramado a gloria da vida, como ímpios…
Sem piedade, sufoca o povo com crueldade,
Sem compaixão e respeito aos seus leitores…
Que, em posição de submissão e fraqueza,
Não reage a imposição, faz-se de morto.
As impostas leis sucumbem seus anseios,
Inexistentes direitos! É só o domínio do poderio,
Dos inconscientes e egoístas, subjugando os meios.
O individuo frágil e incontestável, fica arredio.
Como a integridade do ser humano, resgatar?
Com a fragilidade das leis, para o apoiar.
Sem combate, o poder a reação fica a estagnar…
Não há local, não há conforto…É só o fraquejar…
O poderio do dinheiro e o poder a reinar…
A inconsistência frágil das leis, a exterminar.
O furto da liberdade sobrepujando o desejo do ser, a avançar, Numa velocidade incompressível, a transformar.
Campos, horizontes, natureza, sem se organizar.
Pois, o acumulo de dinheiro e coisas, aos olhos ofuscar!
Não há compreensão, não há amor. Cumplicidade á procurar…
Só há a ganancia, a arrogância! Que faz tudo desabar!…
Não se pode comparar, o ser racional,
Com o irracional, esdrúxula comparação irracional animal.
Que irracionalmente, reage, com seu instinto feroz!
E sabiamente, respeita a natureza, atroz!
O racional torna-se irracional
E incomparável ao animal, o ser racional,
Que desconhece o racional…
E maltrata, escraviza a outros, de forma fenomenal…
Como acreditar no ser, na sua evolução?
Só há confirmação!
Que a degradação do ser, está na cifra.
Embasada na mentira, na injustiça, que infla.
Podres políticos carregando a vulnerabilidade das leis,
A favor de sua satisfação, na constatação,
Escravizando o povo, que estagnado, carente, não acha a força para lutar,
Desabilita-se de esgravatar seu direito.
Na peleja da busca do certo, com veemência,
De buscar a sua liberdade esquecida, sem defeito.
Mas, a supremacia só vai se vangloriar, com admiração!
Enquanto existir a submissão…
autor: Rita Cidreira

4 comentários :

  • lua singular says:
    28 de outubro de 2017 14:30

    Oi Rita,
    O povo brasileiro já está acostumado a comer arroz e feijão, enquanto os marajás da política andam de jatinho pra lá e pra cá rindo de deles, depois a fome dói o estômago dos que cortam a cana, quem paga a conta, nós da classe média.
    Tem coisas que fico indignada é que a maioria pobre gosta da miséria e batem palmas para os ladrões corruptos que nos comem pela perna.
    É a falta de uma Educação de qualidade que deixa o povo brasileiro se contentar com uma sexta básica e com aqueles remédios em cápsulas que só fazem bem a eles e, mesmo que não estejam doentes vão buscar os remédios na Farmácia do Povo.( Só para reclamar ), mas votam nos piores políticos.
    Agora veja só: Onde está a isonomia grafada na Constituição? Deve haver algo errado: para trabalhar no correio, entregando cartas com sol e chuva de bicicleta o candidato precisa ter pelo ao menos o ensino médio.Mas conheço muito bem políticos que estão bilionários e não fizeram nem o ensino médio quanto mais o superior e não estão nem aí com seus comparsas que nem uma boia fria tem(não tem trabalho). O Brasil se enfiou de cabeça na maionese.
    Mesmo em casa quero falar alguma coisa não me deixam nem falar e dizem: cuidado seu filho é funcionário público.
    Se você é competente não precisa ser funcionário público.
    Desculpa, escrevi demais.
    Beijos
    Lua Singular

  • Rita Cidreira says:
    28 de outubro de 2017 16:06

    Oi Lua Singular, beijos recebidos.
    Obrigada pela visita.
    Assim como você, o povo brasileiro com o mínimo de noção, esta com o grito engasgado na garganta. Tem que gritar expressar a indignação presa na garganta...
    Adorei seu grito e concordo com você. Parabéns por exercer sua democracia.
    Beijos.

  • Touché Lopes says:
    14 de dezembro de 2017 21:59

    Muito bom, poema muito lúcido e verdadeiro. E parece que não existe uma luz no fim do túnel.Continuamos seguindo no escuro..Parabéns..

  • Rita Cidreira says:
    14 de dezembro de 2017 22:41

    Oi Touche, Obrigada pela visita!
    Infelizmente continuamos na escuridão, mas, a esperança é a última que morre! E não podemos nos entregar a supremacia!
    Abraço!

Comentários atuais

Seguidores

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Uol

Gostou do Blog? Então doe um drinque?

Estamos no Google+

Google+ Followers

Lançamento do livro de Rita Cidreira

Lançamento do livro de Rita Cidreira
Os maus tratos vividos em um casamento conturbado de uma mulher bem sucedida na vida vão transformar sua vida e viver um dilema de sentimentos. Ela luta com a ajuda da família, para solucionar o problema e se renova buscando a força necessária, para reviver uma nova historia, encontrado no acaso, através da ajuda de um homem desconhecido a força do amor que ira desabrochar e vai mudar toda sua vida. A mudança de um homem, que por causa de um atropelamento, ressurge, emerge para o brilho da vida e persevera, perseguindo seu real objetivo, para viver seu grande amor. Mesmo sabendo de todas as dificuldades que irá encontrar para prosseguir o seu caminho. Categorias: Romance, Poesia, Ficção e Romance, Ficção Palavras-chave: a, amor, do, força, fronteiras., sem. Clique na imagem que levará ao Clube dos Autores e adquira seu exemplar.